As principais dicas de segurança para motoristas profissionais

Notícias 23 de abril de 2018 Da Redação, com assessoria 0

Utilizar um veículo como meio ou ferramenta de trabalho – seja ele carro, moto, ônibus, caminhão ou van – é bem diferente de apenas usá-lo como meio de transporte. É preciso ter um cuidado ainda mais intenso com a manutenção e a capacidade do motorista, por exemplo. Afinal, trata-se de um condutor que passa muito mais tempo dentro do veículo e que, dependendo da sua atividade, é responsável por outras vidas.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

O Cesvi/Mapfre (Centro de Experimentação e Segurança Viária) elaborou um boletim técnico com dicas e recomendações para motoristas profissionais.

Dicas para a segurança de motoristas profissionais

Manutenção

Faça uma reflexão sincera: como está a manutenção do seu veículo? Tem gente que mente para si mesmo – por uma questão de autoindulgência, preguiça ou economia –, imaginando que está tudo ok, mesmo estando há anos sem levá-lo a uma oficina ou concessionária. Pois saiba que manter uma rotina simples de inspeção, como verificar a pressão dos pneus toda semana, pode auxiliar na redução de gastos inesperados – além de garantir mais segurança durante sua utilização. Por isso, faça as seguintes verificações periódicas:

  • Vazamentos: podem ser detectados por gotejamento no solo ou por visualização do conjunto motriz.
  • Sistema de iluminação: caso o veículo não tenha alerta para lâmpada queimada, você pode fazer a inspeção visual.
  • Níveis dos reservatórios: uma olhada rápida no nível dos líquidos pode evitar muita dor de cabeça.
  • Pneus: verifique sempre que possível a pressão dos pneus, incluindo a do estepe. A pressão correta evita o desgaste precoce, e essa verificação também permite detectar irregularidades no alinhamento do veículo e contribui para um melhor aproveitamento do consumo de combustível.
  • Manutenção preventiva: por falar em economia, esteja atento às peças passíveis de troca de acordo com sua utilização por quilômetro rodado. Além de manter o sistema todo confiável, isso ajuda a evitar despesas maiores e a economizar combustível.
  • Ar-condicionado: verifique periodicamente as condições do filtro antipólen e faça a higienização do sistema de circulação.

Rotas

Na era da tecnologia, é fácil deixar todos os nossos deslocamentos na mão de aplicativos de localização. Entretanto, recomenda-se que o motorista estude e tenha um conhecimento prévio da rota e de seus entornos. Isso vai ajudá-lo em situações inesperadas.

Carga

Atenção ao tipo de carga que pretende carregar. Excesso de carga ou bagagens pode ser perigoso tanto para o veículo e seu condutor quanto para os demais motoristas da via. Por isso, só transporte itens compatíveis com seu tipo de veículo e siga estas dicas:

  • Motorista de veículo de passeio: não obstrua o campo de visão do espelho retrovisor e não transporte objetos soltos no interior do carro.
  • Motociclista: jamais transporte objetos de grandes dimensões, que não podem ser armazenados no bagageiro “baú”, muito menos em motos que não disponham de elementos para o acondicionamento correto.

Leis e sinalizações de trânsito

Conhecer as leis e sinalizações de trânsito é obrigação e dever de todo motorista. Saber como se portar em uma via é essencial para a segurança de todos. Além disso, ajuda a melhorar o trânsito e evita o risco de multas.

Distrações

Cuidado com o excesso de distrações. Atualmente a disponibilidade de recursos móveis tem se tornado um problema durante a direção. Não utilize ou manuseie aparelhos eletrônicos enquanto o veículo estiver em movimento, pois sua atenção deve estar totalmente voltada para a via.

Taxistas e motoristas de aplicativos como Uber também devem ter o cuidado de não obstruir o campo de visão com a fixação do celular.

Quando houver a necessidade de manusear algum recurso, pare o veículo em local seguro.

 Saúde no trânsito

Passar longos períodos na direção de um veículo pode desencadear LER (lesão por esforço repetitivo), além de outros fatores que podem causar problemas à saúde do motorista profissional. Entre eles:

  • Ruído: capaz de provocar doenças no aparelho auditivo e até mesmo problemas mentais.
  • Temperatura elevada e falta de ventilação: distúrbios circulatórios, insolação, erupções na pele, câimbras e desidratação.
  • Poluição: a exposição prolongada à poluição resultante da queima de combustíveis pode afetar o sistema respiratório.

Atente-se ao tempo que você passa dirigindo sem intervalo. Recomenda-se que, a cada duas horas, ou quando surgir a necessidade, o motorista faça pausas para se recompor. Isso deve incluir alongamento e relaxamento, alimentação saudável e hidratação.

Além disso, esteja atento a:

  • Uso de medicamentos: alguns remédios influenciam na capacidade de dirigir.
  • Postura: faça o ajuste correto entre você, o banco e o volante.
  • Bebida alcoólica: jamais beba antes de assumir a direção de um veículo.