Testamos: confortável, Toyota Corolla Altis agrada tanto na cidade como na estrada

Testamos: confortável, Toyota Corolla Altis agrada tanto na cidade como na estrada

Leo Alves e Thalita Ribeiro
Do Garagem360

14/08/2018 | 10:29


Atualizada às 10h05

O Garagem360 avaliou por uma semana o Toyota Corolla Altis 2.0. O modelo agradou pelo conforto e bom espaço interno. Apesar de ser um sedã de grandes proporções, o carro se vira bem na cidade e em espaço pequenos. Além disso, mesmo não sendo um modelo esportivo, o veículo teve bom desempenho na estrada – seja com capacidade máxima ou com o porta-malas carregado.

LEIA MAIS: Testamos: Chevrolet Spin 2019 melhorou no visual e ficou ainda mais versátil
Primeiro carro a alcançar 100 km/h era elétrico; conheça a história do modelo

Design do Toyota Corolla Altis

O automóvel testado foi o de cor Marrom Urban – novidade da marca anunciada em 2017 também para a SW4. O sedan médio conserva os traços clássicos da categoria e da família Corolla, mas a leve repaginada deu certa modernidade ao carro. A caída do teto para o vidro traseiro, detalhes no farol e parte dianteira são alguns exemplos disso.

A qualidade no acabamento interno é outro ponto alto do design do Toyota Corolla Altis, que na versão 2.0, custa R$ 120.440. Para combinar com a Marrom Urban, a cor interna predominante é creme, misturado ao espaços em preto do painel e volante.

Versátil

Pelo espaço interno e conforto, o modelo pode agradar quem deseja transportar muitas pessoas com frequência, seja para andar na cidade ou na estrada. Ao estacionar em vagas de shopping ou mercado, o motorista não fica com a sensação de manobrar uma barca. Entretanto, em rodovias, ele apresenta boa estabilidade em trechos sinuosos e resposta potente do motor mesmo com o carro carregado.

Raio-X

Toyota Corolla Altis

Motorização: 2,0 l Dual VVT-i / 16 válvulas 153 cv (etanol)

Torque máximo líquido: 20,7 kgfm a 4.800 RPM (etanol)

Transmissão: Automático CVT com simulação de sete marchas com troca manual na alavanca ou por borboletas no volante

Dimensões: 4,62 m x 1,77 m x 1,48 m (comprimento x largura x altura)

Distância entre eixos: 2,70 m

Tanque de combustível: 60 L

Consumo médio: 10 km/l cidade/estrada com gasolina (pelo computador de bordo)

Porta-malas: 470 L

Peso em ordem de marcha: 1.340 kg

Preço: R$ 120.440

Pontos positivos: Amplo espaço interno, bom desenho para cidade e estrada, conforto em viagem

Pontos negativos: Conjunto multimídia (sistema de funcionamento e touchscreen), trava não ser por presença da chave, teto mais baixo nas laterais traseiras

Aos que gostam de dirigir com a perna esticada, o modelo da Toyota permite tal conforto sem apertar os passageiros de trás. Além disso, os bancos seguem confortáveis para viagens com mais de duas horas. O estofado que cobre a maioria dos locais para encosto (acento, costas e braços) contribui para tal sensação.

A ressalva aqui fica para pessoas mais altas (com 1,75 m ou mais) que andarem como passageiras nas extremidades de trás. Pelo caída do design externo entre o banco traseiro e o porta-malas, o teto do Toyota Corolla Altis nos cantos é baixo. Quem tem 1,80 m vai precisar abaixar um pouco no banco para não encostar a cabeça no teto ou ficar curvado ao sentar.

Consumo

Se o modelo surpreende em alta velocidade na estrada, a autonomia do carro é outro ponto positivo – o consumo do Toytoa Corolla Altis agrada na maioria das situações. Na cidade, com trânsito fluindo, o modelo fez nove quilômetro para cada litro de gasolina. Na estrada, esse desempenhou chegou a passar de 10 quilômetros. Ao pegar trânsito, o automóvel bebeu mais e ficou na faixa de cinco a sete litros.

O Civic Touring da Honda é concorrente direto do Toyota e teve autonomia um pouco melhor que o Corolla, mesmo sendo mais potente. Entre cidade e estrada, passou dos 11 quilômetros percorridos com um litro de gasolina. Entretanto, o do teste da vez do Garagem360 é flex.

O que desanima?

Um ponto fraco do carro é seu conjunto multimídia. O Toyota Corolla Altis não conta com sistemas como o iOS CarPlay (da Apple) ou o Android Auto (da Google). A conexão com smartphones é feita via bluetooth e não funciona bem – a dificuldade começa ao parear o celular com o carro.

Mesmo após o pareamento, a tela não espelha a imagem do celular. Aplicativos como Waze e Maps têm apenas o som reproduzido pelos falantes do carro. O automóvel vem com GPS instalado, mas este é lerdo e não encontra endereços que as plataformas do smartphone localizam facilmente.

O conjunto multimídia tem tela touchscreen, entretanto, os comandos ao toque tem certo atraso. Durante o uso, ao pensar que o som não captou a passada de música, o toque repetido acabou passando duas faixas ao mesmo tempo.

A chave do modelo conta com sensor de presença, com conexão com a porta do motorista para destravamento do carro de forma automática ao tocar na maçaneta. Entretanto, o travamento não é automático ao se distanciar do carro – este só é feito quando o Corolla fica um certo tempo aberto, sem captar a presença da chave. Outro detalhe é que os vidros não sobem automaticamente ai acionar as travas do carro.

Confira a galeria de fotos do Toyota Corolla Altis:

 

 
 
<
>

 Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.