Tags

Notícias

Descubra como são feitas as cores usadas na repintura automotiva

Créditos: Foto: WorldSkills UK via VisualHunt / CC BY
22 março, 2017
Da Redação, com assessoria

Apesar da preferência do brasileiro por veículos pretos, pratas e brancos, cores como azul, vermelho, laranja e verde ainda fazem sucesso. No fim das contas, todas as tonalidades precisam de serviços de repintura em casos de danificação. O coordenador de Treinamentos e Assistência Técnica da PPG, Franklin Jeronimo, explica como são feitas as cores da usadas na repintura automotiva. Confira os detalhes:

LEIA MAIS: Conheça as regras para o uso de películas automotivas

Conheça os diferentes tipos de pintura automotiva

Serviço de pintura automotiva exige cuidados

Como funciona
O procedimento mais adequado para se chegar a qualquer cor é por meio da mistura de concentrados. Existem produtos compostos de concentrados dos mais diversos tipos e tonalidades, incluindo lisos, metálicos e perolizados. Cada cor possui uma formulação específica, que demanda uma combinação desses pigmentos para se chegar ao resultado final.

Parece simples, mas, na verdade, a cor está intimamente ligada à tinta aplicada e à técnica executada. No processo automotivo original, ela é obtida por meio da aplicação das tintas líquidas, com equipamentos de pulverização, pistolas de pintura e braços robóticos. Na repintura automotiva este processo é feito por meio de pistolas manuais, o que exige uma técnica apurada do pintor profissional. Este, por sua vez, deve ser capacitado para realizar a pintura correta do veículo nas empresas de funilaria e pintura.

O processo de aplicação também é importante para manter a originalidade do veículo e o aspecto de carro novo. Quando bem feito, ele evita diferenças entre a cor das peças originais e das repintadas, por exemplo.

A importância da tonalidade
A cor é um dos fatores que mais chama a atenção das pessoas que avistam o veículo. Ao longo dos anos, as tonalidades foram modernizadas. Esta evolução trouxe muitos efeitos visuais e cores transparentes, o que passou a exigir composições especificas que, muitas vezes, são alcançadas com ajuda de um primer (produto aplicado antes da tinta) dando o fundo para a cor. A coloração do primer pode variar e ajudar na tonalidade da cor, tornando-a mais fiel à original.

Cores que brilham
As cores que apresentam bastante brilho são conhecidas como perolizadas. Elas utilizam concentrados à base de pigmentos (constituídos de mica ou outros óxidos metálicos) em sua formatação. Esse tipo de pigmento tem propriedades especiais de reflexão da luz, o que aumenta a variedade de acabamentos possíveis, já que, dependendo do ângulo de observação, refletem tons diferentes.

 

 

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book com dicas para cuidar melhor de seu veículo.