Confira o cenário atual e completo das fábricas de automóveis no Brasil

fábricas de automóveis no Brasil
Fábrica da Toyota (Foto: Divulgação/Toyota)

Já faz um tempo que o setor automotivo vem enfrentando uma fase ruim. Muito disso causada pela falta de semicondutores. Ao longo deste ano, várias fábricas de automóveis tiveram que suspender suas produções por conta dela.

Além disso, outras tiveram que optar pela suspensão dos contratos de seus funcionários. Veja agora como está o cenário atual das fábricas de automóveis no Brasil.

Vale lembrar que as vendas também sofreram bastante quedas nestes últimos meses. De acordo com dados da Fenabrave, os emplacamentos de automóveis de passeio 0km caíram 8,95% em setembro (comparado ao mês de agosto). Agora, colocando lado a lado com os emplacamentos de setembro de 2020, a retração é de 32,28%.

 fábricas de automóveis no Brasil
Foto: Divulgação/Chevrolet)

Veja o cenário atual das fábricas de automóveis no Brasil

O mesmo aconteceu com a produção de veículos. A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (ANFAVEA) teve que fazer uma revisão em suas projeções de produção de 2021. Depois desta mudança, expetativa é que este número fique entre 2,13 milhões e 2,22 milhões. O que significará um crescimento de apenas 6% ao final do ano.

Esta crise dos chips atingiram em cheio diversas montadoras do Brasil. Várias delas, como VW, Chevrolet e Renault tiveram que suspender as suas atividades por um tempo. E parece que algumas coisas não mudaram. Algumas delas estão começando a aderir ao lay-off (suspensão dos contratos). A Volkswagen, por exemplo, irá suspender os contratos de 1.5 mil funcionários da fábrica Anchieta (São Bernardo do Campo).

(Foto: Divulgação/VW)

De acordo com o “Automotive Business”, ele começará a valer no começo de novembro. Isso significa que a planta localizada no ABC Paulista só irá operar em um turno a partir do próximo mês. A expectativa é que esta suspensão dure entre dois e cinco meses. Vale lembrar que férias coletivas já tinham sido concedidas para cerca de 3 mil trabalhadores no local no começo de setembro.

Além disso, entre o fim do mês passado e o começo deste mês, as atividades na fábrica da montadora alemã ficaram paradas. Outra planta da marca que ficou suspensa neste período foi a localizada em Taubaté-SP. As plantas de São José dos Pinhais-PR e São Carlos-SP também já passaram por problemas.

Renault, Fiat e GM também suspenderam os contratos

 fábricas de automóveis no Brasil
Foto: Divulgação/Renault)

Mas ela não é a única que adotará o lay off. A Renault, por exemplo, anunciou no começo deste mês que os funcionários da fábrica de São José de Pinhais-PR terão seus contratos suspensos. Ela pode atingir 300 funcionários nos próximos meses. Além disso, a marca francesa pode iniciar um PDV (Plano de demissão voluntária). Além de um PDI (Plano de demissão involuntária). No caso da PDV, algo parecido está acontecendo na Honda. Ela abriu no último dia 14 o programa de demissão voluntária.

Nem mesmo a líder de mercado Fiat escapou. Na primeira semana deste mês, 1.800 pessoas que trabalham para a montadora italiana no turno da noite do Polo Automotivo de Betim-MG entraram em lay-off. E ao que tudo indica, a próxima será a Chevrolet. Esta foi uma das empresas que mais sofreram durante esta crise.

(Foto: Divulgação/Fiat)

De acordo com o site “Automotive Business”, a marca anunciou a intenção da aplicar o lay-off para 1,1 mil funcionários da fábrica da marca em São José dos Campos-SP. Esta suspensão teria de dois a cinco meses. O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos disse ao site que duas assembleias serão feitas com o intuito de discutir a situação. Lembrando que os colaboradores da planta de São Caetano do Sul-SP ficaram um tempo de greve.

Nissan e Toyota seguem na mão contrária

 fábricas de automóveis no Brasil
(Foto: Divulgação/Toyota)

Enquanto as outras fábricas de automóveis no Brasil enfrentam problemas com demissões e suspensões, duas montadoras japonesas anunciaram ampliação de suas atividades. No começo deste mês, a Toyota anunciou que a fábrica de Sorocaba-SP irá ganhar um 3º turno. Além disso, ela irá começar a operar 24 horas por dia e contratará novos funcionários. O início desta operação começará no dia 29 de novembro.

O mesmo irá acontecer na Nissan. Hoje, a fabricante produz o SUV Kicks no Complexo Industrial de Resende-RJ. A marca anunciou recentemente a contratação de 578 novos funcionários. Eles farão parte do futuro segundo turno. Ou seja, a capacidade de produção no local irá aumentar no próximo ano.

Com informações de Fenabrave, Canal Tech e Automotive Business

O que você achou? Siga @sitegaragem360 no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Pedro Giordan
Pedro GiordanJornalista graduado pela Universidade Metodista de São Paulo em 2017. Redator do Garagem360 desde 2021, onde acumula desde então experiência e pesquisas sobre o setor automotivo. Anteriormente, trabalhou em redação jornalística, assessoria de imprensa, blog sobre futebol e site especializado em esportes.
ASSISTA AGORA
×

Mais veloz que esses carros? Apenas as notícias que traremos até você!

Cadastre-se na nossa newsletter e além de ficar por dentro de todos lançamentos, você também será o primeiro a ser notificado dos nossos testes e outras noticias incríveis por e-mail!
Veja mais ›
Fechar