Tags

Notícias

Saiba quantos litros de gasolina você pode comprar com o salário médio no Brasil e no mundo

Créditos: Pixabay
10 agosto, 2020
Da Redação

Devido à variação constante dos preços no mercado de gasolina, é sempre importante ficar atento aos valores do combustível. Levando isso em conta, a Picodi.com reuniu dados sobre os preços da gasolina no primeiro semestre de 2020.

Em 17 dos 22 países da América do Norte e do Sul considerados, os preços da gasolina no primeiro semestre de 2020 foram mais baixos do que em 2019. A maior queda foi observada em Porto Rico (−21,8%), no Panamá (−19,9%) e em El Salvador (−18,4%).

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link

Compra de gasolina em cada país

No Brasil, a queda nos preços da gasolina foi de 2,1% (16° lugar). Além disso, é possível observar uma queda um pouco menor no preço do Equador (−0,2%).

Curiosamente, no Chile, os preços da gasolina registraram aumento moderado (5,3%), e na Argentina a gasolina subiu 36,2%.

LEIA MAIS: Gasolina ou Etanol: saiba qual combustível é melhor para seu carro flex
Em dois meses, gasolina acumulando uma alta de 7,78% no Brasil

Índice de gasolina na América 

Os equatorianos podem usufruir da gasolina mais barata das duas Américas – o preço médio da gasolina no país é de US$ 0,49. Já os uruguaios pagam o preço mais alto – US$ 1,27 por litro.

Comparando os preços médios da gasolina no primeiro semestre de 2020 com os dados mais recentes sobre salários médios, em 2020, os EUA e o Canadá podem se orgulhar do melhor preço da gasolina para uma proporção salarial média nas duas Américas. A remuneração média nesses países permite que seus cidadãos comprem, respectivamente, 5.715 e 3.179 litros de gasolina. Já Porto Rico fica em último lugar nesse ranking com 2.741 litros.

No Brasil, de acordo com Dados mais recentes do IBGE o salário médio é de R$ 2.460. Isso significa que o brasileiro médio pode comprar 519 litros de gasolina com seu salário (12° lugar). Na classificação geral, os brasileiros foram ultrapassados pelos bolivianos (986 litros) e chilenos (611 litros). Para conferir o link completo basta acessar o link.

Classificação mundial da gasolina

No ranking mundial, as primeiras posições são ocupadas pelos países do Golfo Pérsico. Na Arábia Saudita, Catar e Kuwait, é possível comprar de 5.112 a 8.210 litros de gasolina com um salário médio. Vale ressaltar que o Kuwait é possível pagar 139 litros a menos que no ano passado. Por outro lado, os sauditas e catarianos podem comprar em 2020 cerca de 4.933 e 1.603 litros a mais.

A pior situação foi observada em Cuba, onde o salário médio vale apenas 28 litros (um aumento de 2 litros). Apesar de o Tajiquistão e a Zâmbia acompanharem Cuba na parte inferior do ranking, seus cidadãos podem pagar até sete vezes mais gasolina do que os cubanos (151 e 219 litros, respectivamente).

A Nigéria, no entanto, apesar de produzir as maiores quantidades de gasolina na África e contar com o os preço mais baixos da gasolina no mundo inteiro (US$ 0,34), o salário médio relativamente baixo (US$ 182) não permite que os nigerianos comprem muitos litros de gasolina – apenas 539.

Semelhante situação acontece na Rússia. No país que é o segundo maior produtor de petróleo do mundo, é possível pagar por apenas 919 litros com um salário médio.

Outro fato interessante é a situação na Venezuela. No país, existem restrições que permitem comprar apenas 120 litros de gasolina, per capita, em um mês pelo preço de cerca de 0,025 dólares por litro. Uma vez excedido o limite, a gasolina pode ser comprada apenas pelo preço de “mercado”, que é de US$ 0,5 por litro e em apenas 200 postos de gasolina no país.

15 carros mais econômicos do Brasil

Abaixo, confira quais são os 15 carros mais econômicos do Brasil, segundo o Conpet/Inmetro. Foram considerados os valores a gasolina dos modelos que são flex, para equalizar os parâmetros. 

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book com dicas para cuidar melhor de seu veículo.