Com apoio da Schin, Copa do Nordeste 2018 teve mata-mata eletrizante e que consagrou o Bolívia Querida como grande campeão

Publieditorial 11 de julho de 2018 Da Redação 0

A edição 2018 da Copa do Nordeste foi uma das mais disputadas da história e consagrou o Bolívia Querida, do Maranhão, como vencedor. Com apoio da Schin, cerveja oficial do Nordestão 2018, a competição teve grandes confrontos desde a fase de grupos, mas foi no mata-mata que a emoção atingiu o ápice.

Logo de cara, nas quartas de final, o Bolívia Querida, eliminou o Leão da Barra, da Bahia. A vitória por 3 a 0 no primeiro jogo praticamente sacramentou a vaga para as semifinais. Na segunda partida, um empate por 0 a 0 foi suficiente para a equipe maranhense avançar.

Já o Alvinegro Potiguar teve mais dificuldades na partida de ida contra a Cobra Coral, de Pernambuco. O resultado de 1 a 0 foi magro, mas deixou a equipe em vantagem. Na segunda peleja, o time se soltou e aplicou um sonoro 4 a 1 fora de casa, avançando de fase.

Tricolor da Boa Terra lutou, mas viu o Bolívia Querida ser o grande campeão da Copa do Nordeste 2018

Na terceira partida das quartas de final, o Galo da Praia, de Maceió, até saiu na frente do placar por duas vezes, mas cedeu o empate por 3 a 3 para o Vozão, do Ceará. O empate por 0 a 0 em Fortaleza, no segundo confronto, acabou classificando a equipe cearense, para alegria de seus torcedores.

 A última vaga para as semis foi definida nos embates entre o Alvinegro da Estrela Vermelha, da Paraíba, e o Tricolor da Boa Terra, da Bahia. A vitória por 2 a 1, fora de casa, no primeiro jogo, deu a vantagem para os baianos. Na Fonte Nova, um empate sem gols foi suficiente para o time avançar.

Semifinais emocionantes

As quatro partidas das semifinais da Copa do Nordeste 2018 também foram disputadas até o último minuto. O Bolívia Querida recebeu o Alvinegro Potiguar, no Castelão, no Maranhão. Em uma partida disputada, o time da casa venceu por 1 a 0 e precisava apenas de um empate para avançar às finais.

No jogo de volta, no Frasqueirão, o Alvinegro, empurrado pela sua torcida, lutou bravamente. Porém, o placar de 1 a 1 não foi o suficiente e classificou a Bolívia Querida para a grande decisão.

Na outra semifinal, o Tricolor da Boa Terra encarou o Vozão. A primeira partida, no Castelão (CE), viu o time baiano sair como vencedor pelo placar de 1 a 0. O segundo embate foi na Arena Fonte Nova e, apesar de toda pressão da torcida baiana, o placar não saiu do zero, classificando o time da casa para a final.

Final em alto nível

Após muita disputa, enfim chegou o momento da grande final da Copa do Nordeste 2018. Os dois jogos foram em alto nível, como os torcedores dos dois times empurrando e incentivando as equipes durante todo o tempo.

No primeiro jogo, no Maranhão, a Bolívia Querida fez valer o apoio das arquibancadas. O placar apertado de 1 a 0 foi definido no primeiro minuto do confronto. O Tricolor Baiano pressionou e obrigou o goleiro do time maranhense a fazer grandes defesas, mas não conseguiu superá-lo.

A grande final, na Fonte Nova, contou com grande presença do público baiano nas arquibancadas. Para incentivar, cada torcedor fez seu papel e empurrou o tempo todo a equipe da casa, que buscava o segundo título consecutivo do Nordestão.

O Tricolor baiano fez de tudo para fazer valer o mando de campo, já que precisava vencer por dois gols de diferença. Mesmo com toda a pressão, porém, o goleiro do Bolívia Querida estava em mais uma noite feliz e fechou o gol.

A pressão da equipe mandante durou até o fim, mas ninguém conseguiu tirar o zero do placar. Com isso, o Bolívia Querida conquistou seu primeiro título da Copa do Nordeste e sagrou-se o grande vencedor da edição de 2018 da competição.