Ciladas com revisão e manutenção do veículo? Especialista dá dicas para evitar

Ciladas
Foto: Proteste

Não é raro que, até condutores mais experientes, comecem a se preocupar aos primeiros sinais de falhas no seu veículo. Diversas indagações passam pela mente, como: “qual será, agora, o problema?” ou “quanto vou gastar na oficina”?

Mas, para evitar estes transtornos e, até cair em ciladas, a única solução é a manutenção preventiva e adequada do seu automóvel ou motocicleta.

“Cuidar bem do seu veículo é a principal maneira de evitar este tipo de problema. Neste contexto, as dicas de manutenção automotiva são essenciais para que o consumidor não caia em ciladas durante as revisões veiculares”, pontua o Coordenador de Vendas Aftermarket da FUCHS, Marcos Marques.

Ciladas e armadilhas podem acontecer com a revisão em algumas oficinas. Mas, de acordo Marques, isto não exclui a responsabilidade do consumidor em relação à boa manutenção do seu veiculo.

“É uma tarefa do proprietário saber o período de manutenção e respeitar o intervalo de revisão indicado pelo fabricante do veículo. Seja por quilometragem rodada ou pelo tempo da última revisão, considerando o que ocorrer primeiro. Feito isto, parte-se para a manutenção”, esclarece o coordenador de vendas da FUCHS – maior fabricante independente mundial de lubrificantes e produtos relacionados.

Assim, confira as principais dicas de Marques para a manutenção automotiva e evitar ciladas com o veículo.

 

ciladas
Foto: Pexels

Dicas para não cair em ciladas com o automóvel

De acordo com o coordenador de vendas, a primeira dica é procurar uma oficina mecânica de confiança. Isso porque, ao sabermos que nosso veiculo está em um lugar seguro e sob os cuidados de bons profissionais gera segurança. Além disso, evitará riscos de problemas e transtornos com o serviço realizado.

Também há a opção das concessionárias autorizadas. Neste caso, se o automotivo está na garantia, é a melhor opção. “Desta forma, o proprietário mantém a garantia do conjunto motor e transmissão e se isenta de qualquer eventualidade no caso de surgimento de problemas”, exemplifica Marcos Marques.

Outro ponto importante é se manter atento em relação ao período das revisões. Por exemplo, conhecendo as especificações do veículo, para não perder prazos, que podem gerar desgastes no veículo.

E é por isto, conforme orientação do coordenador de vendas da FUCHS, que é fundamental a leitura de todo o Manual do Proprietário, algo que nem todo mundo faz. Em especial, para entender as características de componentes envolvidos na manutenção. Além disso, de produtos que integram o conjunto de motor, o câmbio, o sistema de freio, o sistema de arrefecimento e a direção hidráulica.

 

Foto: Unsplash

Atenção com os lubrificantes

Enquanto isso, em relação aos lubrificantes automotivos, Marques explica que um dos pontos principais que asseguram a qualidade e evita problemas no funcionamento do veículo é a utilização de produtos homologados.

“Atualmente, o mercado oferece diversas opções de lubrificantes homologados e as informações sobre especificações são de fácil acesso. Com as constantes mudanças de tecnologia, os profissionais devem se atualizar e os consumidores precisam ter esta percepção na hora de levar seu veículo para uma revisão”, esclarece o especialista. “Principalmente para aqueles que não optam por concessionárias em busca do melhor custo-benefício”, alerta.

Além disso, Marques chama a atenção para as ciladas do uso de lubrificantes não adequados. Segundo ele, mais uma das dicas é se atentar ao produto que será utilizado no seu veiculo.

“Em uma eventual troca de óleo com o produto errado, por exemplo, o veículo pode apresentar diversos sinais que afetam o desempenho do automóvel”, alerta o coordenador de vendas da FUCHS, que lista os indicativos de prováveis ciladas:

  • O consumo de combustível aumenta;
  • O veículo perde potência;
  • A temperatura do motor aumenta, comprometendo a vida útil da bateria e do sistema de arrefecimento;
  • Os componentes internos sofrem desgaste excessivo, o que ocasiona barulhos inadequados, principalmente na partida a frio;
  • Gera manutenção precoce do automóvel, consequentemente gastos elevados com consertos.

 

ciladas
Foto: FUCHS

Lubrificantes evitando ciladas

Marques esclarece ainda que o mercado automotivo já investe em tecnologia para lubrificantes, a fim de aumentar consideravelmente o padrão de qualidade dos lubrificantes, além de eles serem homologados.

“No entanto, um ponto de atenção é a interpretação das informações existentes. Por exemplo, um produto que atende, segue ou aplica a homologação não é, necessariamente, homologado ou aprovado com as certificações OEM (Fabricante Original do Equipamento)”, ressalta o coordenador de vendas da FUCHS, Marcos Marques.

Assim, é exatamente por isto que é fundamental que o proprietário e o profissional que fará a revisão e manutenção se mantenham bastante atentos a todos os detalhes na hora da manutenção veicular.

 

Marcos Marques é Coordenador de Vendas da FUCHS

Erica FrancoJornalista por formação, com mais de 15 anos de experiência em redação em geral. Passagens pelo caderno Máquina e Moto Máquina do jornal Agora São Paulo, Folha online, Jovem Pan, Uol, Mil Milhas, Revista e site Consumidor Moderno, Portal No Varejo, entre outros.
Veja mais ›
Fechar