Carros elétricos já cresceram 66% no Brasil em 2021, diz ABVE

Carros elétricos já cresceram 66% no Brasil em 2021
Foto: Brasil Postos

A presença de carros elétricos e híbridos nas ruas já está começando a ficar mais frequente. E quem mostra isso são os números do mercado. Segundo a Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE), o crescimento nas vendas já foi de 66% neste ano.

Hoje é possível encontrar vários modelos deste tipo aqui no Brasil. Desde hatches compactos (como o JAC E-JS1) até superesportivos (como o Porsche Taycan). Aliás, o carro chinês é um dos mais baratos. Lançado recentemente, ele custa a partir de R$ 149.900.

Carros elétricos
Foto: Divulgação/NeoCharge/Cravo JR

Carros elétricos já cresceram 66% no Brasil em 2021, diz ABVE

Outro dado que mostra bem isso é o de emplacamentos. Segundo a mesma entidade,  13.889 exemplares deste tipo de veículo foram vendidas durante o primeiro semestre. Sendo que o mês de junho teve o maior número de vendas (3.507). Até o fim do ano, espera-se que sejam vendidos 28 mil carros elétricos – segundo a ABVE.

Carros elétricos
Foto: Pixabay.com

“O futuro do carro elétrico está cada vez mais próximo”, afirma Raphael Pintão, sócio-diretor da NeoCharge. A empresa faz parte do ramo de Pintão também cita alguns motivos que tornam os carros elétricos ou híbridos em boas opções.

Um deles é o custo do abastecimento. Em um automóvel com motor eletrificado, ele pode ser quatro vezes menor. Vale lembrar que vivemos tempos difíceis com relação a este tópico. Os preços da gasolina e do etanol dispararam nos últimos meses.

Em alguns lugares, a gasolina pode chegar a custar mais de R$ 7. E isso pode fazer com que carros com um consumo menor tenham preferência na hora da compra.

Carros elétricos
Foto: Charlotte Stowe/Unsplash.com

Outro ponto positivo citado pelo sócio-diretor foi e eficiência deste tipo de motor. Especialistas dão conta que ela é de 95%. Manutenção e Performance fecham esta lista de vantagens dos carros elétricos. Claro, sem esquecer algumas vantagens básicas como a a sustentabilidade e o fato do propulsor não emitir barulhos.

“Há alguma pressão contrária por parte dos fabricantes de motor a combustão e os de etanol, mas a eletrificação é um movimento sem volta e o crescimento aqui será rápido, acompanhando o resto do mundo”, conclui.

Incentivos e infraestrutura

Foto: Michael Foussert/Unsplash.com

Mas algumas coisas podem ser mudadas para que o uso de carros elétricos se torne mais frequente. O aumento de incentivos é uma delas. Hoje, são poucas as cidades que oferecem vantagens.

Em São Paulo, por exemplo, os donos de carros são isentos em dias de rodízio. Sem falar que os mesmos só pagam 50% do valor do IPVA. Já os moradores da cidade de Curitiba são isentos de pagar a Zona Azul.

A questão da infraestrutura também passa a ser importante. Isso porque os carros elétricos necessitam de pontos de recargas específicos para recarregar as baterias. Algumas soluções já são vistas por aqui. A BR-27 e a rodovia Presidente Dutra, por exemplo, possuem estes pontos para o veículo que usam este tipo de combustível.

Já a cidade de São Paulo tem a Lei Municipal nº 17.336, que começou a valer neste ano. Com ela, passa a ser obrigatório a instalação de soluções de carregamento para carros com motorização elétrica. Ela está sendo válida para prédios comerciais e residenciais construídos a partir de março de 2021.

Pedro Giordan
Pedro GiordanJornalista graduado pela Universidade Metodista de São Paulo em 2017. Redator do Garagem360 desde abril de 2021. Anteriormente, trabalhou em redação jornalística, assessoria de imprensa, blog sobre futebol e site especializado em esportes.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar