Carro novo: trocar de marca ou manter-se fiel à montadora atual?

Se você é dos que estão pensando em trocar de carro, provavelmente já tem em mente algumas opções em vista. Sendo assim, uma das primeiras questões que surgem ao analisar essa hipótese é com relação a qual marca de veículo escolher. Trocar de montadora ou apenas o modelo, eis a questão.

Carro novo: trocar de marca ou manter-se fiel à montadora atual?
Estudo levanta opiniões sobre o futuro ou não na mesma montadora do veículo atual (Foto: Freepik)

Carro novo, marca nova?

Para a maioria das pessoas que pretendem trocar de carro, a ideia é continuar com a fabricante do veículo atual, segundo pesquisa da Webmotors e Ipsos.

De acordo com o levantamento, 52% dos participantes pretendem adquirir um carro novo da mesma marca, enquanto os 48% restante querem que o novo automóvel seja de uma fabricante diferente.

VEJA TAMBÉM

O estudo foi realizado por meio de e-mail e notificações com usuários da plataforma em setembro de 2022, com 2.148 entrevistas entre pessoas que estão buscando ou vendendo um veículo. A margem de erro é de 2,1%.

Fidelidade e preferências

Ainda segundo o levantamento, a Honda é a montadora que mais gera fidelização do cliente, com 73% dos usuários buscando continuar com veículos da marca.

Em seguida aparecem, Chevrolet e Toyota (68%), Nissan (65%) e Hyundai (63%).

Com relação as carrocerias, SUVs e sedãs (47%) são as mais procuradas na plataforma da Webmotors. 20% dos usuários da plataforma que estão substituindo seus veículos compram carros zero quilômetro.

Além disso, aproximadamente 40% consideram adquirir um automóvel novo e 44% estão dispostos a pagar, em média, R$ 78 mil pelo bem. As formas de pagamento mais citadas foram à vista e financiamento parcial via bancos tradicionais.

Carro novo: trocar de marca ou manter-se fiel à montadora atual?
Honda é a montadora que gera mais fidelização de acordo com levantamento (Foto: Reprodução)

Principal meio de divulgação para venda

A pesquisa da Webmotors em parceria com a Ipsos também apontou que para a maioria dos respondentes, o principal meio de divulgação para vender um veículo são as plataformas online.

Como principais motivos para a preferência, os usuários relatam, a facilidade de publicação e o potencial de alcance que o meio possibilita.

Porém, os meios físicos para vendas ainda são apontados pela minoria como a solução mais assertiva ao se anunciar um veículo, como placas e locais de revenda.

“Nós unimos a experiência da Webmotors no mercado automotivo digital com a gestão dos dados da Ipsos para construir essa pesquisa que visa fortalecer estratégias e tomadas de decisões para montadoras parceiras, além de auxiliar na oferta de produtos e soluções ainda mais personalizados e assertivos aos usuários do marketplace”, explica Cris Rother, CMO da Webmotors.

Gervásio HenriqueJornalista com maior experiência profissional no setor automotivo. Atualmente redator do Grupo Gridmidia com foco no portal Garagem360.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
Fechar