Caoa Chery teve crescimento superior a 130% em 2019

Notícias 14 de janeiro de 2020 Da Redação, com assessoria 0

A Caoa Chery encerrou 2019 de maneira positiva. Com 20.195 unidades comercializadas no ano passado, a marca registrou crescimento de 133% em relação a 2018, quando foram emplacados 8.640 veículos. A montadora também dobrou sua participação de mercado, fechando 2019 com índice de 0,76%, contra 0,35% do ano anterior.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Crescimento Caoa Chery

Lançado em fevereiro de 2019, o Tiggo 5X foi o campeão de vendas da fabricante no ano passado, com 7.973 unidades comercializadas. Já o Tiggo 2 foi o segundo modelo mais vendido de 2019, com 6.250 unidades, seguido pelo Arrizo 5 e Tiggo 7, que tiveram 2.274 e 2.186 emplacamentos, respectivamente.

“Foi um ano extremamente positivo para a Caoa Chery. Lançamos novos produtos no mercado, inclusive um modelo elétrico, expandimos a nossa presença no País, praticamente dobrando o número de concessionárias, e conseguimos superar, no ranking das montadoras, marcas que atuam há décadas no mercado nacional. Nossas vendas seguiram em ascendência durante todo o ano com ótimos resultados e um desempenho ainda mais expressivo quando consideramos que a nossa atuação se restringe, quase que na totalidade, em vendas no varejo”, afirmou Marcio Alfoso, CEO da companhia.

LEIA MAIS: Toyota vai construir cidade inteligente na base do Monte Fuji, no Japão

BMW mostra Série 7 híbrido com pintura customizada

Vendas em dezembro

Considerando apenas os resultados de dezembro, a marca atingiu seu segundo melhor resultado em vendas. Foram 2.190 veículos comercializados, resultado 15% superior ao de novembro de 2019 e 90% superior ao mesmo período em 2018. Em dezembro a Caoa Chery registrou também uma participação de mercado de 0,87%, além da 12ª posição no ranking das montadoras.

E já que o assunto é sobre vendas de automóveis, confira os 30 carros mais vendidos de 2019, segundo a Fenabrave.

Nenhum comentário até agora.

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *