Caminhões têm vários pontos cegos; saiba quando redobrar o cuidado na pista

Notícias 22 de maio de 2017 Da Redação, com assessoria 0

Muitos motoristas já levaram fechadas de caminhões. Em alguns casos, a manobra é tão violenta que parece até ter sido proposital. Porém, a ação arriscada pode ter sido provocada pela falta de visibilidade do motorista do caminhão. Há quem ache que, por estar em uma posição de altura elevada em relação a outros motoristas, o condutor de um veículo pesado tem uma visão melhor do seu entorno. Entretanto, não é bem assim que as coisas funcionam. Devido à dimensão do veículo, os pontos cegos são maiores.

LEIA MAIS: Linha 2018 da Chevrolet Spin ganha nova geração do sistema MyLink
Harley-Davidson é a marca mais amada do Brasil; veja as outras fabricantes

O Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi Brasil), pertencente ao Grupo Mapfre, desenvolveu um boletim técnico sobre os pontos cegos de caminhões. Nele, o motorista consegue identificar em quais situações a visão do condutor da carreta fica prejudicada. Nestes casos, vale a pena redobrar a atenção nas vias. Confira:

1. Região ao final da cabine dos dois lados
2. Do lado direito da cabine, onde a área de ponto cego é maior
3. Atrás do caminhão, a poucos metros do final da carreta ou baú
4. Próximo à dianteira da cabine
5. Em diagonal à dianteira da cabine

Cuidados ao se aproximar de caminhão

1. Não ultrapasse pelo lado direito
2. Se estiver atrás, mantenha uma distância segura e fique mais à esquerda
3. Evite trafegar ao lado, principalmente do direito
4. Não desacelere logo após a ultrapassagem, você pode entrar no ponto cego dianteiro
5. Se estiver muito próximo, acione a buzina caso a seta do caminhão seja acionada, ou se notar que ele começou a se mover na direção da sua faixa
6. Se você tiver contato visual com o motorista pelos retrovisores do caminhão, significa que ele também pode vê-lo. Apenas fique atento e mantenha seu veículo à vista
7. Ao detectar a intenção do caminhão de realizar uma curva ou mudar de faixa, seja paciente e espere sua vez

Nenhum comentário até agora.

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *