Tags

Serviços

Bateria é mais exigida no inverno

Créditos: Foto: Pixabay
14 julho, 2015
Rodrigo Loureiro

Clima frio pode ser responsável pelo desgaste precoce do componente

Feche as janelas, o inverno chegou. Mas não se surpreenda se o botão de comando dos vidros elétricos do carro não funcionar. Acionado pela eletricidade gerada pela bateria, este pode ser apenas um dos itens dos automóvel a apresentar problemas por conta das temperaturas mais baixas.

De acordo com Francisco Satkunas, engenheiro mecânico e conselheiro da Sociedade dos Engenheiros da Mobilidade (SAE Brasil), a condução em dias frios, principalmente no inverno, requer mais esforço da bateria. “O óleo lubrificante fica mais viscoso nesta época e dificulta o trabalho do motor de partida”, explica.

Para entender melhor, o que acontece é o seguinte: a queda na temperatura deixa o óleo com aspecto mais gelatinoso e este encontra mais dificuldade na hora de fazer a lubrificação nas peças do propulsor que estão mais próximas entre si. Com isso, o motor tem mais dificuldade para realizar rotações e consequentemente gerar energia para o alternador.

Foto: Divulgação
 |Foto: Divulgação
Condução nos dias de temperaturas baixas exige ainda mais esforço da bateria

Segundo o engenheiro, algumas dicas para enfrentar os dias frios de julho e agosto são evitar desligar o carro em congestionamentos e, se possuir uma garagem privativa, deixar o automóvel com os vidros abertos para que o alarme não seja pré-acionado quando o veículo está repousando em lugar seguro.

A instalação de acessórios diversos como GPS, sistemas de som e DVD deve ser analisada no aspecto da força da bateria também, já que é ela que os alimentará. E por falar em aparelhos automotivos, evitar deixá-los ligados quando não estiver usando-os é recomendável. Se notar demora na ignição ou luzes do painel piscando, é hora de realizar a manutenção.

A duração média de uma bateria automotiva é de dois anos ou 50 mil quilômetros. Nestas marcas, Satkunas recomenda que o condutor vá a concessionária ou uma auto-elétrica de sua confiança para verificar o estado da peça. “É possível rodar até 12 meses com a bateria depois desse prazo, mas é preciso ver se ela está apta para isso”, finaliza

LEIA MAIS: Bateria também precisa de atenção

Dicas para o bom funcionamento da bateria

– Faça um teste funcional para identificar a vida útil da bateria e garantir que o alternador está realizando a recarga corretamente. Este teste é rápido e pode ser feito por um profissional especializado.

-Antes de dar a partida no veículo, certifique-se de que todos os equipamentos elétricos estejam desligados, por exemplo rádio, ar condicionado e outros.

– Após dar a partida, permaneça pelo menos 15 minutos com o veículo ligado. Este tempo, em média, é suficiente para que o alternador reponha a carga total que a bateria perdeu ao fornecer energia na partida.

– Evite ligar e desligar o carro durante um congestionamento.

– Não deixe o rádio ligado quando o carro estiver desligado.

– Em um congestionamento, dê preferência ao uso do freio de mão. Pisar no freio em marcha lenta, sucessivamente, exige mais da bateria.

– Fique atento quando perceber luzes oscilando ou luz de advertência acesa no painel, mesmo com o motor em funcionamento. Problemas no alternador são as principais causas de panes elétricas dos veículos em trânsito.

– Faça revisões periódicas.

 

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book com dicas para cuidar melhor de seu veículo.