Tags

Notícias

‘Ainda não acabou, quero vencer as duas últimas provas’ diz Lewis Hamilton, no Brasil

Créditos: Foto: Leo Alves/Garagem360

Mesmo com o tetracampeonato garantido, Lewis Hamilton disse que mantém o foco para as duas últimas etapas do mundial de F1 de 2017. O piloto, que concedeu entrevista nesta quarta-feira (08), falou aos jornalistas que pretender vencer no Brasil, neste final de semana, e em Abu Dhabi para fechar em grande estilo a temporada.

LEIA MAIS: De Fusca a F1: Museu da Porsche reúne modelos históricos das ruas e pistas da marca

Revolução Russa completa 100 anos; veja carros do mundo socialista

“Muitos pensam que já acabou, mas ainda temos duas provas. Me mantenho focado e evitando distrações para ganhar essas corridas”, afirmou ao piloto durante o evento organizado pela Petronas, que é a principal patrocinadora da Mercedes na categoria.

Sorridente, Hamilton fez questão de enfatizar o carinho que sente pelo Brasil. “Isso não é segredo para ninguém, principalmente por conta do Senna. Ele me inspirou muito, queria ser como ele quando era criança”, declarou o piloto britânico. Para retribuir a homenagem que o Instituto Ayrton Senna fez a Hamilton no GP do Canadá, a Petronas doou uma réplica de um F1 personalizado pelo artista Eduardo Kobra.

Para revelar a surpresa, a presidente da instituição e irmã do piloto brasileiro, Viviane Senna, subiu ao palco e agradeceu toda esse afeto que Lewis tem pelo tricampeão mundial. “Ele inspirou muita gente, inclusive uma criança inglesa que queria pilotar e hoje é o maior do mundo.”

Sem brasileiros

Na última semana, Felipe Massa anunciou que este será seu último ano na categoria. Com isso, o País ficará sem um representante na Formula 1 depois de 47 anos. Questionado sobre o assunto, Hamilton lamentou o momento do brasileiro no automobilismo. “O Brasil sempre produziu talentos, mas não sei quais serão os próximos. Desejo tudo de melhor para o Felipe, que sempre respeitei muito. Espero que ele treine o próximo brasileiro campeão mundial”, disse se referindo ao filho de Massa.

Embora tenha entrado no seleto grupo de pilotos com quatro títulos ou mais, Lewis afirmou que não pensa em igualar as sete conquistas de Michael Schumacher. “Essa nunca foi minha meta. Sou jovem, tenho muito tempo. Claro que quero seguir ganhando, mas esse nunca foi meu sonho. Adoro correr, mas tem outras coisas que gostaria de fazer.”

Disputa com Vettel

Neste ano, ao contrário dos anteriores, Mercedes e Ferrari mantiveram uma longa disputa nas pistas. Hamilton se mostrou animado em poder competir com outra equipe, e não com seu companheiro. “Desde quando eu era criança, a F1 sempre foi competitiva. É completamente diferente disputar com outro time. O Sebastian acabou de renovar o contrato por mais três anos, então minha missão será tornar a vida dele um pouco mais difícil”, finalizou sorrindo o campeão do mundo.

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book com dicas para cuidar melhor de seu veículo.