Tags

Notícias

Toyota Prius será utilizado em pesquisas na Poli-USP

Créditos: Foto: Divulgação
26 março, 2016
Da Redação, com assessoria

Montadora concedeu o veículo para incentivar o propagação de tecnologias desenvolvidas para os híbridos

A Toyota do Brasil concederá uma unidade do Prius para a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). A parceria incentiva o ensino e a pesquisa para a formação de novos profissionais a respeito de tecnologias desenvolvidas para veículos híbridos.

O automóvel será utilizado pelo Grupo de Eletrônica Automotiva da faculdade, formado por professores de Engenharia de Sistemas Eletrônicos e Engenharia de Energia e Automação, além de alunos de graduação, mestrado e doutorado. O objetivo é dominar o gerenciamento da propulsão de carros híbridos e contribuir com novas técnicas de controle.

De acordo com o Dr. Armando Antônio Maria Laganá, integrante do Grupo de Eletrônica Automotiva da Poli-USP, a instituição planeja criar uma nova disciplina para o Mestrado do Programa de Engenharia Elétrica, utilizando o Prius para a prática dos alunos. “Queremos contribuir para o processo de formação de recursos humanos na área eletrônica automotiva para que a engenharia brasileira possa aumentar sua participação nos projetos globais”, afirma.

Além da parceria com a faculdade, a Toyota promove o programa de táxis híbridos nas cidades de Juíz de Fora (MG), São Paulo (SP) e Sorocaba (SP). O modelo também é utilizado Prius pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) do Distrito Federal, pelas polícias dos estados de Pernambuco e do Rio de Janeiro e pela Brigada Militar do Rio Grande do Sul.

Sobre o Prius

O sistema híbrido do Prius combina dois motores diferentes para gerar movimento, um a combustão e outro elétrico. Este último funciona como um gerador e não é carregado na tomada por eletricidade convencional. Ele capta a energia cinética produzida pela frenagem e a transforma em energia elétrica, que é armazenada na bateria. Em um veículo comum, essa energia é dispensada em forma de calor.

Quando o carro se movimenta a uma velocidade de até 50 km/h e as baterias estão carregadas, o propulsor a combustão permanece desativado e não há consumo de combustível. Conforme a velocidade aumenta ou o automóvel exige maior força, como em uma subida, por exemplo, o motor a combustão é acionado e o sistema inteligente controla o uso dos dois propulsores simultaneamente, gerando potência combinada de até 138 cv.

Lançado em 1997, o Prius registra 5,2 milhões de unidades comercializadas, o que representa aproximadamente 64% dos mais de 8 milhões de veículos com essa tecnologia comercializados pela Toyota neste período em todo o mundo. No Brasil, a marca iniciou as vendas do modelo em janeiro de 2013 e, desde então, 673 unidades foram negociadas.

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book com dicas para cuidar melhor de seu veículo.